Captação de alunos: tecnologia como diferencial competitivo
usuario

Publicado por Autotek

Captação de alunos: tecnologia como diferencial


A oferta de cursos superiores e o número de Faculdades e Universidades cresceu muito nos últimos anos. Nesse cenário cada vez mais competitivo, os centros de ensino privados precisam cada vez mais se destacar e utilizar estratégias para captação de alunos para os seus quadros. Mas como fazer isso?

Monitorar o desempenho dos alunos é uma boa forma de começar a investir nesse cenário. Para isso acontecer de maneira efetiva é preciso direcionar toda a estrutura educacional da instituição para o desempenho do corpo discente. Os métodos aplicados nas aulas precisam ter o aluno como centro. Isso, sem falar em questões básicas como a gestão de dados e a elaboração de gráficos comparativos de notas.

Captação de alunos: tecnologia a serviço do aprendizado

As tecnologias, nesse sentido, precisam estimular o aprendizado. Mas isso precisa acontecer em parceria com o desempenho do quadro docente: professores desmotivados podem prejudicar essa tentativa de aperfeiçoamento. Eles são os responsáveis por garantir que os alunos tirem o máximo de proveito possível das aulas e encontros. Se eles não estiverem motivados a fazer isso, de nada adianta o investimento.

Outra questão importante é mostrar para os alunos e possíveis alunos, desde o início, quais são os diferenciais que a sua instituição oferece em relação a concorrência. E isso vai muito além que questões pedagógicas. Envolve também a infraestrutura da instituição, a administração escolar e outras variáveis.

O estudante quer saber o que estudar em determinada instituição vai trazer de benéfico para a sua formação e para a sua carreira profissional. Isso perpassa várias questões como a qualidade do corpo docente, o perfil da Universidade, as taxas de empregabilidade dos alunos formado em seus cursos, entre outros fatores.

Captação de alunos: teoria e prática

O ensinamento teórico é fundamental para qualquer curso superior. Mas ele por si só não é suficiente para formar um profissional completo e preparado para o mercado de trabalho. Introduzir a prática no ensino superior não só qualifica como oferece uma perspectiva realistas sobre as atividades profissionais. Nesse sentido, promover palestras e workshops complementares às aulas pode ser uma ótima iniciativa.

Captação de alunos: estímulo a colaboração

No mercado de trabalho ninguém sobrevive sem parcerias e colaborações mútuas. Isso vale também para as relações sociais. Por isso é fundamental já introduzir essas questões também na graduação. A Universidade precisa oferecer atividades que criem ou estimulem nos alunos o senso de colaboração.

Deixe sua opinião. Quais foram os pontos mais relevantes que você levou em consideração na hora de escolher em qual Universidade estudar?

 

 

Comentários